Cottagecore, Sem categoria

JARDINS INSPIRADOS EM MONET

COMO UMA TELA IMPRESSIONISTA DE MONET, MUITAS PESSOAS SE INSPIRAM E PROJETAM SEUS JARDINS TAL COMO CLAUDE MONET, PINTOR FRANCÊS QUE DEDICOU MAIS DE TRINTA ANOS DE SUA VIDA TRABALHANDO E RETRATANDO O JARDIM DA SUA RESIDÊNCIA EM GIVERNY.

PARA PRATICAR AS SUAS DUAS PAIXÕES: a botânica e a pintura, ele compra uma casa grande, com um celeiro que será seu ateliê , em frente ao qual se estende um grande jardim.

Monet torna esta propriedade, na qual morou de 1883 a 1926, o Clos Normand uma verdadeira obra de arte.

A casa cintila cores por dentro e por fora que diferem dos interiores das escuras casas burguesas da epoca. Em frente à casa, havia uma horta que ele transforma em um jardim vibrante de cores, cultivando inúmeras espécies de flores que florescem em diferentes épocas do ano, dando vida a uma fantasia de cores que mudam conforme a luminosidade.

O jardim de Monet foi organizado em duas partes: um jardim de flores chamado Clos Normand, que fica na frente da casa. O Clos Normand é cheio de flores, árvores frutiferas e ornamentais.

É uma belissima mistura de flores simples com espécies mais raras. logo em seguida está o jardim de água, criado pelo próprio artista e de inspiração japonesa, onde possui um riacho e uma lagoa. Esse jardim está cheio de assimetrias e curvas, que criou a partir de fotos de jardins japoneses que colecionava.

Pintura em tela 1899 / olio su tela 1899 cm 89×93 Parigi, Musée d’Orsay

No jardim da Água está a famosa ponte verde ornada com glicinias, sua lagoa com inúmeras nenufares e sua margem plantada com salgueiro chorão, bambus, peonias e lírios.

O jardim ainda conta com inúmeras rosas trepadeiras e maçiços abundantes de flores e que são um paraiso aos apaixonados por flores

Um tesouro exótico com charme romântico.

Trouxe para vocês algumas inspirações pessoais e de alguns profissionias que se inspiraram no artista e criaram seus próprios jardins estilo Monet.

Referências:

G. GEFFROY, Claude Monet, Sá vie, son cewvre, Ed. Crít. a cura di C. Judrin, Parigi, Mácula, 1980, 1a ed. 1922.

ZAMBIANCHI, Cláudio, I Grande Maestri Dell’arte, Monet e la pittura en plein Air. E-ducation.it S. p. A, Firenze, 2007

Se você gostou deste post curta clicando na estrelinha ⭐ Muito obrigado

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s