Cottagecore

COTTAGECORE

Mas afinal o que é cottagecore?

Cottagecore é um estilo?Uma tendência? Um movimento? Uma filosofia? Um padrão social?

Você já deve ter visto por aí, no Instagram, Pinterest, Facebook, fotos inspiradoras de pic nic ao ar livre, vestidos florais, chapéu e acessórios bem , pessoas posando para fotos em campos de trigo, campos de lavanda, campos de girassóis, fotos da vida simples do campo, chalés rurais e flat lays com flores naturais, café e utensílios do dia a dia rural.

Esta palavra em inglês é o resultado de duas palavras: cottage, que significa cabana, e core, que significa centro ou núcleo. Assim, cottagecore está relacionado a viver no centro do campo.

Este é, então, um estilo de vida muito natural e quem escolhe seguir esta corrente vive no estilo rural, tentando se unir à natureza e viver de uma forma diferente da que habitualmente se costuma fazer.

Esse movimento veio forte há mais ou menos 3 três anos, como fuga das metrópoles e meios urbanos congestionados e estressante.

Com a pandemia então, se intensificou, quando as pessoas ficaram sem férias, sem passeios, sem interação e preocupadas com o futuro.

Coisas como ficar ao ar livre, ter contato com a natureza, plantar temperos e flores, cultivar saladinhas e tomar um café fresquinho na varanda, fazem parte do estilo cottagecore. Coisas simples, naturais e que remetem a vida do campo.

Roupas leves, confortáveis, com tecidos naturais e vintage fazem parte do style de quem ama esse movimento.

Cottagecore vem da natureza, agricultura, nostalgia e domesticidade. Ele abrange as coisas simples da vida, como cuidar das plantas, brincar no campo com animais, fazer piqueniques, assar pão, colher frutas e passar café fresquinho.

Cottagecore significa…

Cottagecore é um movimento cultural que exalta o conceito de uma vida simples e autossuficiente. Capturando o anseio por uma vida mais rural e idílica, ela explora o desejo de estar em harmonia com a natureza e de viver em um mundo fora daquele que atualmente é habitado.

Imagine o cottagecore como um cobertor aconchegante e confortável que não faz julgamentos e que se envolve em sua sala.É caprichoso e nostálgico, mas com elementos peculiares e ecológicos que refletem nossa necessidade de beleza, sustentabilidade e segurança.

Pense em coisas feitas à mão, discretas, suaves e, acima de tudo, bonitas. O movimento do cottagecore possui uma grande preocupação aos efeitos danosos da industrialização e das condições sociais. Essa visão é tão pungente agora quanto era na época vitoriana.

Embora o estilo cottagecore seja composto por inúmeros os aspectos, os que estão mais em alta são vestuário e decoração. Esses são os aspectos mais visíveis desse estilo de vida.

DECORAÇÃO

Esses objetos tradicionais, geralmente porcelanas, bules, xícaras e tapetes, são exibidos da forma mais natural e tradicional possível. Porém, também faz parte de seus costumes aproveitar, reaproveitar ou transformar objetos ou peças antigas.

Decorar mesas, jardins, paredes e outros ambientes com artigos em ferro, vasos com flores, crochet, tricô e tudo que remete ao campestre, com tonalidades suaves e florais.

Moda Cottagecore

A moda cottagecore busca o estilo campestre. Mas como poderíamos levar o estilo cottagecore para as grandes cidades?

O cottagecore trabalha com a idealização do que seria uma pessoa do campo (esteriótipos). E assim, não há espaço para peças berrantes ou com aspecto excessivamente moderno.


Uma lista de peças e acessórios que servem para a moda cottage: 


🌸Estampa florais 🌸Mangas bufantes 🌸Mangas transparentes 🌸 Corpetes e stays estilo século 18 🌸Jardineiras 🌸Acessórios de pérolas🌸Estampa Vichy🌸 Tons claros e pastel🌸Lenços no cabelo🌸 Bolsas e chapéu de Palha ou feltro
A partir de alguns desses elementos, você pode imprimir sua própria personalidade ao estilo. 


Relações Entre Cottagecore e Arcadismo


Essa vontade de retornar ao mundo rural fez parte do movimento árcade. O Arcadismo foi uma corrente literária e artística do século 18 que fez oposição ao Barroco.
O Arcadismo se pautou em grande medida nas ideias do poeta romano Horácio – duas delas em especial: fugere urbem (fugir da cidade) e carpe diem (aproveitar o dia).

Os poetas árcades sonhavam com a Arcádia, uma região da Grécia que foi pano de fundo para diversos mitos. A Arcádia seria um lugar mágico, tranquilo e ideal para viver.

A filosofia epicurista também esteve presente nesse movimento. O epicurismo pregava a vivência equilibrada dos prazeres, diferentemente do Hedonismo que incentivava o prazer ilimitado.

Também é um erro pensar que apenas quem mora no campo pode pertencer a esse estilo. Atualmente, nem todas as pessoas têm a facilidade de viver em áreas rurais ou em fazendas. Mesmo assim, é possível tentar levar esse estilo de vida natural morando na cidade.


Isso porque cottagecore é mais do que uma estética, tem a ver com o interesse de viver em harmonia com a natureza, favorecendo processos lentos, valorizando as práticas artesanais e tradicionais.


Referências : fotos arquivo pessoal e pinterest

Cottagecore, Sem categoria

JARDINS INSPIRADOS EM MONET

COMO UMA TELA IMPRESSIONISTA DE MONET, MUITAS PESSOAS SE INSPIRAM E PROJETAM SEUS JARDINS TAL COMO CLAUDE MONET, PINTOR FRANCÊS QUE DEDICOU MAIS DE TRINTA ANOS DE SUA VIDA TRABALHANDO E RETRATANDO O JARDIM DA SUA RESIDÊNCIA EM GIVERNY.

PARA PRATICAR AS SUAS DUAS PAIXÕES: a botânica e a pintura, ele compra uma casa grande, com um celeiro que será seu ateliê , em frente ao qual se estende um grande jardim.

Monet torna esta propriedade, na qual morou de 1883 a 1926, o Clos Normand uma verdadeira obra de arte.

A casa cintila cores por dentro e por fora que diferem dos interiores das escuras casas burguesas da epoca. Em frente à casa, havia uma horta que ele transforma em um jardim vibrante de cores, cultivando inúmeras espécies de flores que florescem em diferentes épocas do ano, dando vida a uma fantasia de cores que mudam conforme a luminosidade.

O jardim de Monet foi organizado em duas partes: um jardim de flores chamado Clos Normand, que fica na frente da casa. O Clos Normand é cheio de flores, árvores frutiferas e ornamentais.

É uma belissima mistura de flores simples com espécies mais raras. logo em seguida está o jardim de água, criado pelo próprio artista e de inspiração japonesa, onde possui um riacho e uma lagoa. Esse jardim está cheio de assimetrias e curvas, que criou a partir de fotos de jardins japoneses que colecionava.

Pintura em tela 1899 / olio su tela 1899 cm 89×93 Parigi, Musée d’Orsay

No jardim da Água está a famosa ponte verde ornada com glicinias, sua lagoa com inúmeras nenufares e sua margem plantada com salgueiro chorão, bambus, peonias e lírios.

O jardim ainda conta com inúmeras rosas trepadeiras e maçiços abundantes de flores e que são um paraiso aos apaixonados por flores

Um tesouro exótico com charme romântico.

Trouxe para vocês algumas inspirações pessoais e de alguns profissionias que se inspiraram no artista e criaram seus próprios jardins estilo Monet.

Referências:

G. GEFFROY, Claude Monet, Sá vie, son cewvre, Ed. Crít. a cura di C. Judrin, Parigi, Mácula, 1980, 1a ed. 1922.

ZAMBIANCHI, Cláudio, I Grande Maestri Dell’arte, Monet e la pittura en plein Air. E-ducation.it S. p. A, Firenze, 2007

Se você gostou deste post curta clicando na estrelinha ⭐ Muito obrigado