Sem categoria

MOLHO PESTO GÊNOVES (ITÁLIA)

Cozinha Italiana🇮🇹

A arte de cultivar ervas aromáticas perto da cozinha e até mesmo dentro da cozinha é uma prática que desenvolvo há um bom tempo. E garanto. É uma delícia colher os temperos preferidos bem fresquinhos.

O aroma e o sabor do tempero colhido na hora, é uma experiência incrível.

Durante os meses da primavera e do verão, o manjericão Basílico cresce lindamente e assim aproveitamos para fazer o famoso molho Pesto.

Origem do Molho Pesto Gênoves

Tradicionalmente o molho Pesto é feito de folhas de manjericão, óleo de oliva, pinoli (pinhão de pinus pinea, queijo parmesão (Parmigiano Regiano) , sal e alho, o molho pesto tem origem na cidade de Gênova, na Itália.

Devido ao clima favorável, a região possui o manjericão mais aromático e saboroso do mundo.

O 1º registro do molho que se tem notícia vem da “Cuciniera Genovese”, um dos escritos dos irmãos Ratto. Originalmente, o manjericão era macerado em um pilão — tradição que resiste até hoje em Ligúria.  A palavra pesto tem origem no verbo italiano “pestare” que quer dizer macerar ou moer.

Tambémo nome do molho pesto está ligado ao modo de preparo. Quando no passado, faziam o molho com o “Pestello” (pilão de madeira).

A cidade italiana tem tanto orgulho do seu pesto que muitas famílias possuem receita própria.

Doses generosas de óleo de oliva, manjericão fresco e um pilão para moer são itens obrigatórios em qualquer preparação legítima.

Dica: Leia, também, o artigo sobre Dieta Mediterrânea

O modo de preparo original

Há uma explicação para o uso do pilão em receitas tradicionais: o objeto, com o movimento rotatório das mãos, fazem com as folhas do manjericão se rasguem e acentuem o seu sabor.
Originalmente, era colocado o alho e o sal grosso na base do pilão — importantes ingredientes para evitar a oxidação das folhas da planta. Em seguida, acrescentava-se aos poucos o manjericão (folhas lavadas e secas) até obter uma pasta homogênea.

Os queijos parmesão e pecorino vinham logo depois e, por último, o molho recebia doses de azeite. A tradição ainda persiste em casas mais tradicionais.

Pode ser usado o liquidificador ou mixer de mão. Porém, se você quer fazer um molho legítimo, é importante ficar atento: o liquidificador, além de possuir lâminas de aço, emite calor; o que poderá aquecer o manjericão e oxidá-lo.  

DICAS PARA SEU MOLHO PESTO NÃO OXIDAR E ESCURECER

Dica 1- Passe as folhas de manjericão na água fervente por 5 segundos e em seguida retire-as com uma escumadeira e passe-as na água com gelo. Escorra e coloque-as para começar o molho.

Dica 2 – Use o aparelho na velocidade mínima e fazer pequenas pausas para evitar o aquecimento. Caso queira conservá-la, não se esqueça de cobri-la com um pouco mais de azeite para manter o sabor original.

A receita do legítimo Molho Pesto Gênoves

Ingredientes:

2 xícaras (chá) de manjericão fresco
½ xícara (chá) de pinoli (pode substituir por nozes)
1 xícara (chá) de queijo parmesão ralado
2 dentes de alho
1 ½ xícara (chá) de azeite
Sal a gosto

Modo de preparo do Molho Pesto Gênoves

NO PILÃO

Coloque sal e, logo em seguida, o manjericão. Amasse as folhas até criar uma pasta homogênea e acrescente os outros ingredientes. Deixe o óleo de oliva por último.

NO LIQUIFICADOR OU MIXER DE MÃO

Coloque todos os ingredientes, e aos poucos vá adicionando o óleo de oliva. Até que o molho fique na textura desejada.

Transfira o molho para vidros esterilizados e cubra com um fio de óleo de oliva.

O molho pesto pode ser guardado na geladeira por alguns dias ou congelado por 3 ou 4 meses.

Gostou deste post? Não esqueça de curtir e aproveite para compartilhar com quem você gosta👍

Forte abraccio 🇮🇹

Referência : Pesto alla Genovese – Academia Barilla.it

Observação: na foto o alho não apareceu, mas foi incluído. O sabor do alho é importante neste molho. 😉🧄